DESTAQUES

terça-feira, 21 de agosto de 2018

Alguns motoristas do Uber estão seguindo rotas maiores para faturar mais

  Mudança em sistema tem feito motoristas do Uber optarem por trajetos mais longos ou congestionados para aumentar remuneração.

Aplicativo Uber
(Foto: Reprodução)
  Essa mudança foi implementada no começo de julho e, de acordo com o Uber, é uma tentativa de oferecer remuneração mais justa aos motoristas. Até então, a companhia cobrava taxa fixa de 20% (UberBlack) ou 25% (UberX) sobre cada corrida, mas agora pode flexibilizar essa porcentagem com base no tempo ou na distância que o motorista percorre para concluir o trajeto.

Essa é uma resposta a uma queixa antiga, afirma o Uber. No sistema anterior, o motorista recebia o valor estabelecido no início da viagem, mas se pegasse trânsito intenso ou uma rota mais longa para escapar de congestionamento, não era recompensado pelo tempo ou quilometragem adicional.

Com esses fatores sendo levados em conta, a taxa cobrada pelo Uber pode cair para até 1% em alguns casos. Como a compensação é tirada da porcentagem que cabe ao serviço, nada muda para o usuário.

Porém, quando a mudança foi anunciada, muita gente passou a desconfiar que motoristas começariam a pegar trajetos mais longos ou congestionados para se beneficiar do novo sistema. Essa turma estava certa: uma reportagem do UOL Tecnologia mostra que isso vem acontecendo.

Um dos relatos é o de um usuário que gastou quase uma hora em uma viagem saindo do Aeroporto de Guarulhos. A previsão inicial era de 40 minutos de duração, “até que o motorista começou a desviar do caminho do Waze na marginal Tietê”, disse o passageiro. Em outro caso, uma corrida em Maceió que deveria levar 35 minutos durou quase 50 minutos porque o motorista preferiu um trajeto mais extenso.

Aparentemente, o maior problema do novo sistema são as incertezas. Se de um lado a remuneração aumenta para corridas mais longas ou demoradas, por outro, motoristas reclamam que viagens curtas geram remuneração mais baixa do que no antigo sistema.


Não é por acaso que muitos condutores têm enviado mensagens aos usuários perguntando sobre o destino e cancelado corridas quando percebem que o trajeto é curto. Essa prática é proibida pelo Uber.

Aumentar distâncias da viagem deliberadamente também é. Ao UOL, o Uber disse considera inaceitável essa atitude e informou que mantém equipes e tecnologias para analisar viagens suspeitas ou violações de termos de uso.

Nas estimativas da empresa, a proporção de motoristas que cometem esse desvio de conduta é menor que 1%. De todo modo, o Uber orienta ao passageiro que se sentir prejudicado que faça uma denúncia por meio do aplicativo. Caso alguma irregularidade seja comprovada, o condutor poderá ser descredenciado da plataforma.

Por: TecnoBlog

Nenhum comentário: