Filho de Bin Laden se casa com filha de piloto suicida

Hamza Bin Laden, filho de Osama Bin Laden, se casou com a filha de Mohammed Atta, piloto  suicida de um dos aviões que atingiram as Torres Gêmeas no atentado de 11 de setembro, segundo o jornal britânico The Guardian.

Foto: AP

A união de Hamza e a filha do piloto foi revelada por dois meio-irmãos de Osama Bin Laden, Ahmad e Hassan Al-Attas, que dizem acreditar que ele tenha asumido uma posição de destaque na rede terrosista Al Qaeda, onde Osama era líder, e visando vingar a morte de seu pai.
Hamza Bin Laden é filho de uma das três esposas sobreviventes que vivia com o marido Osama em um complexo, perto da grande base militar Paquistanesa, quando foi morto. Desde então, Hamza fez declarações públicas pedindo aos seguidores que façam guerra contra Washington, Londres, Paris e Tel Aviv e visto como representante do líder atual do grupo terrorista, Ayman al-Zawahiri.
Nos últimos dois anos, as agências de inteligência ocidentais têm se concentrado cada vez mais no paradeiro de Hamza.

Ahmad al-Attas, irmão de Osama bin Laden. Foto: David Levene para o The Guardian
“Escutamos que se casou com a filha de Mohammed Atta. Não temos certeza de onde está (Hamza), mas poderia estar no Afeganistão”, declarou Ahmad al-Attas ao Guardian.

"Quando pensamos que todo mundo estava bem, a próxima coisa que eu sabia era que Hamza estava dizendo que eu iria vingar meu pai",  “Eu não quero passar por isso novamente. 

“Se Hamza estivesse na minha frente agora, eu diria a ele: Deus te guie. Pense duas vezes sobre o que você está fazendo. Não refaça os passos do seu pai. Você está entrando em partes realmente negativas e horríveis da sua alma.” 
disse Hassan al-Attas.

Alia Ghanem em casa. Jeddah, Arábia Saudita. Foto: David Levene para o The Guardian
Recentemente, Alia Ghanem, mãe de Osama bin Laden, aos 71 anos, falou pela primeira vez sobre seu filho em entrevista ao The Guardian, após sete anos a morte dele.
Segundo Alia Ghanem,  Osama foi bom menino e uma criança tímida, que se envolveu com as pesoas erradas e sofreu "lavagem cerebral" quando começou a estudar na universidade King Abdulaziz em 1976, na cidade de Jedá, na costa do Mar Vermelho.

“Ele se tornou um homem diferente. Foi um bom menino, até conhecer pessoas que fizeram uma espécie de lavagem cerebral quando estava com 20 e poucos anos. Era como um culto. Pedi que se afastasse dessas pessoas, mas ele nunca admitia o que estava fazendo.", "Minha vida foi muito difícil porque ele estava longe de mim.", "Ele era uma ótima criança e me amava muito." explica ela sobre quando Osama conheceu Abdullah Azzam, membro da Irmandade Muçulmana, que posteriormente foi exilado da Arábia Saudita e tornando-se o seu mentor espiritual.
Alia afirma que nunca passou por sua cabeça que Osama pudesse se tornar terrorista e que, quando descobriu as ações do filho, ficou muito triste, disse que não queria que nada disso acontecesse e questionou-se "Por que ele jogaria tudo fora dessa forma?"  

No início dos anos 80, Osama deixou a Arábia Saudita para combater a ocupação russa no Afeganistão. Foi visto pelos familiares pela última vez em 1999, um ano antes da onda de atentados da rede Al Qaeda que deixaram cerca de 3 mil mortos em regiões diferentes nos Estados Unidos, marcando o início da chamada "Guerra Contra o Terror" promovida pelo governo americano.
Osama morreu em um ataque das forças americanas no Paquistão, em maio de 2011.

Por: Rafael Silva

Postar um comentário

0 Comentários