Funcionários dos Correios adiam decisão de greve para ver proposta do TST


Foi proposto pelo Tribunal a manutenção de acordo antigo e reajuste pela inflação. 

Os trabalhadores dos Correios foram orientados pela  FENTECT (Federação Nacional dos Trabalhadores nas Empresas de Correios, Telégrafos e Similares) e FINDECT ( Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios) a adiarem a greve, após manutenção do acordo coletivo e reajuste pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), que acumula 3,53% nos últimos 12 meses, proposta pelo TST.

Hoje a noite seria decidida em assembléia, pela categoria, sobre a paralisação, mas foi adiada para o dia 14.

Era esperado pelos Correios que a proposta fosse aprovada e assinada em acordo coletivo, mas, caso haja de fato uma greve, um plano de contingência foi implantado para que a continuidade do serviço à população seja garantida.


Por: Rafael Silva

Postar um comentário

0 Comentários