DESTAQUES

domingo, 19 de agosto de 2018

Oscar: 5 categorias que a Academia deveria criar ao invés de Melhor Filme Popular

(Foto: Reprodução/Terra)

O caráter controverso do vindouro Oscar de Melhor Filme Popular jogou para escanteio a outra polêmica medida que pode ser aplicada pela Academia. Por causa das pressões da ABC, que tem contrato para exibir a maior noite de gala do cinema estadunidense até 2028, os vencedores das categorias técnicas não serão apresentados ao vivo para que a cerimônia possa durar três horas cronometradas e, assim, tentar atrair o público que abandonou o Oscar nos últimos anos de volta.

A mudança prevista trouxe críticas pesadas ao planejamento dos acadêmicos, gerou insatisfação geral nos profissionais da sétima arte e escancarou que a Academia está disposta a sacrificar muita coisa - incluindo seu prestígio - para recuperar índices de audiência a qualquer custo. Mas não se preocupe, Oscar, o AdoroCinema tem a solução para os seus problemas.

MELHOR REVELAÇÃO


Pegando carona na deixa dos prêmios Gotham, o Oscar poderia importar o troféu de Melhor Ator/Atriz Revelação para sua noite de gala. Afinal de contas, todos gostam daquele intérprete que surge do mais completo nada e rouba a cena, frequentemente de astros já consolidados. E, nesse caso, a Academia nem precisaria se ater aos filmes que já competem normalmente na premiação, como os dramas, épicos de guerra e cinebiografias.

Assim, além de escolhas óbvias como Timothée Chalamet (Me Chame Pelo Seu Nome), Brooklynn Prince (Projeto Flórida), Florence Pugh (Lady Macbeth) e Daniel Kaluuya (Corra!) - e isso contando apenas com o ano passado -, ainda sobraria espaço para os blockbusters. Que tal ver Gal Gadot indicada ao Oscar por sua estreia solo como Mulher-Maravilha? E se Tom Holland tivesse concorrido por sua aparição relâmpago como Homem-Aranha em Capitão América: Guerra Civil na edição 2017? As hipóteses são infinitas, o que prova para a Academia que é possível ser popular e crítico ao mesmo tempo.

MELHOR DUBLAGEM


Com o franco crescimento das animações em Hollywood nos últimos anos desde o renascimento da Disney nos anos 1990, o fato de ainda não existir um prêmio para a Melhor Dublagem é quase ultrajante. Os dubladores são alguns dos profissionais mais antigos da indústria cinematográfica mundial, mas também são membros de uma classe que jamais obteve o merecido reconhecimento. A questão, de fato, é que um bom trabalho de voz pode elevar o nível de um longa animado, enquanto uma dublagem ruim pode destruir por completo a experiência proporcionada por uma animação - assim como acontece com a atuação "tradicional".

Com um troféu para a categoria, a Academia não só repararia um erro histórico, como também incluiria atores e títulos bastante populares na cerimônia. Imaginem uma disputa entre os dubladores de Os Incríveis 2 e os de WiFi Ralph - Quebrando a Internet e Homem-Aranha no Aranhaverso - para citar duas das mais aguardadas produções animadas do ano -; e isso sem contar com o Ilha dos Cachorros de Wes Anderson e seu elenco de estrelas. E mais: se já houvesse um prêmio de Melhor Dublagem, Scarlett Johansson teria vencido seu Oscar por Ela, em 2014. Está na hora de resolver isso, Academia.

MELHOR EQUIPE DE DUBLÊS


Outra forma de acolher os blockbusters sem a categoria de Melhor Filme Popular no Oscar é através da instituição de uma estatueta para a Melhor Equipe de Dublês de um longa, outra categoria de profissionais que também não recebe os louros devidos pelo exerício de suas funções, as mais perigosas da indústria. Com a instituição de uma estatueta para estes profissionais, a Academia daria a devida importância ao nível estelar de trabalho empregado nas megaproduções de Hollywood - atendendo às demandas dos profissionais, que há anos reclamam da falta de reconhecimento - e ainda ajudaria a fomentar o debate acerca da segurança nos sets ao redor do mundo, especialmente após os trágicos falecimentos de dublês nas gravações de Deadpool 2 e The Walking Dead.

Em 2019, por exemplo, a briga seria muito boa, particularmente se contarmos Missão Impossível - Efeito Fallout e Pantera Negra (ambas produções que podem chegar ao Oscar de Melhor Filme por seus méritos próprios e sem a "muleta" do Oscar de Melhor Filme Popular); e, consequentemente, só melhoraria conforme as tecnologias cinematográficas avançarem ano a ano. Dentro de pouquíssimo tempo, a categoria de Melhor Equipe de Dublês poderia ser uma das disputas mais prestigiadas e aguardadas da cerimônia Academia. E, aliás, será que Tom Cruise finalmente venceria seu Oscar como dublê de si mesmo?

MELHOR PRIMEIRO FILME


Presente no Independent Spirit Awards, a concorrência pelo troféu de Melhor Primeiro Filme também se encaixaria muito bem nas tradições do Oscar - contanto que elas se mantenham pautadas pelo mérito de cada produção e artista indicados à premiação, como acontece desde a primeira edição da cerimônia, em 1929. Se seguíssemos o precedente do Independent Spirit Awards, por exemplo, aclamados longas de cineastas novatos como A Bruxa, O Abutre, Fruitvale Station e As Vantagens de Ser Invisível teriam uma estatueta dourada na categoria.

Por sua vez, os vencedores mais antigos ainda incluiriam Spike Lee, Spike Jonze, David O. Russell, Patty Jenkins e Charlie Kaufman, dentre inúmeros outros grandes realizadores que fizeram estreias muito bem-sucedidas, como Jordan Peele e Greta Gerwig no ano passado. O Oscar de Melhor Primeiro Filme criaria, portanto, um rol glamuroso de diretores ganhadores de puro talento: a cara da Academia.

MELHOR CASTING


Grandes filmes não são nada sem grandes atores... e tampouco valem muito sem grandes diretores de casting, os responsáveis por escalar os astros de Hollywood nos papéis certos. Através de uma boa seleção, um ator ou uma atriz pode, inclusive, atingir os mais altos patamares da indústria com prêmios e reconhecimento por um trabalho impressionante e especial. Portanto, nada mais justo do que também premiar aqueles que colocaram as estrelas de Los Angeles no lugar certo e na hora certa para obter a glória dourada.

E isso não quer dizer que a Academia precisaria se ater aos longas que premia constantemente, uma vez que os blockbusters, patrocinados pelo imenso poder financeiro dos estúdios, cada vez mais chegam às telonas com base em elencos formidáveis. Basta olhar para o cast de Pantera Negra - onipresente em nossa lista, e por mérito - e de Thor: Ragnarok, ambos recheados de astros e atores fantásticos; ou até mesmo para a excelência dos diminutos elencos de obras como La La Land ou Trama Fantasma. Com a categoria Melhor Casting, portanto, haveria espaço para celebrar todo tipo de escalações geniais, reconhecendo o trabalho daqueles que sempre sabem selecionar os melhores intérpretes, seja para o cinema de arte ou para os blockbusters.

Por: Adoro Cinema

Nenhum comentário: