Segundo o próprio traficante, Demi Lovato sabia da periculosidade das pílulas ilegais tomadas no dia de sua overdose

(Foto: Reprodução)

Enquanto está em tratamento em uma clínica de reabilitação, a overdose de Demi Lovato ainda é assunto na imprensa internacional, já que muita coisa ainda está envolta em mistério. Mas o TMZ foi atrás da principal fonte para o acontecido: o traficante que Demi sempre contactava quando queria drogas.

Em uma rápida entrevista com o TMZ, Brandon Johnson confirmou que foi chamado às 4h por Demi Lovato para ir à sua casa. O traficante ainda confirmou que a cantora sabia sim da periculosidade das pílulas ilegais que ele vendia. “Ela sabia 100% o que estava tomando. Eu expliquei para ela que eram [pípulas] não farmacêuticas, que eram ilegais e muito fortes. Ela entendeu completamente”, afirmou Brandon.

“Ela me mandou uma mensagem às quatro da manhã, porque ela queria se drogar. Por que alguém ligaria pra um cara às quatro da manhã?”, continuou. “Nós ficamos juntos, assistimos programas de detetives, como era comum. Ela às vezes tinha dias tão longos e trabalhos tão estressantes”, concluiu Brandon Johnson, que ainda disse que a relação de amizade com Demi Lovato, às vezes, também levava ao sexo.
Brandon Johnson ainda é acusado de ter abandonado o local após perceber que Demi tinha tido uma overdose. Acusação que ele nega. Ela dormiu, como sempre acontece. Nós ficamos juntos, fazemos o que temos para fazer e ela dorme. Era 7 ou 8 da manhã, ela dormiu e eu saí, como faço sempre. Coloquei suas cobertas e saí”, explicou.
Por: Portal PopLine
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Você sabia que a mulher mais alta do Brasil é paraense? Conheça

Belém ganha nova Agência de Namoro e Matrimônio

Após injetar cimento, transexual recupera feições com procedimento