Suspeitos por ameaças que causaram caos aéreo na América do Sul são presos no Chile

Dois homens sem aparente ligação foram presos. Nove voos mudaram rota após ameaças de bombas.


Mapa do trajeto do voo LA 2369, que fez pouso forçado em Pisco, no Peru (Foto: Reprodução/Twitter/AirportWebcams)
(Foto:Reprodução/G1)
A polícia chilena prendeu dois homens suspeitos de fazerem ameaças de bombas que alteraram a rota de aviões comerciais no Chile, Peru e Argentina nesta quinta-feira.
No total, 9 voos foram forçados a fazer mudanças de emergência em suas rotas devido às ameaças que mencionavam aviões da Latam Airlines e da companhia chilena de baixo custo Sky. Centenas de passageiros e suas bagagens ficaram presos em aeroportos da região.
Uma unidade especializada em crime organizado prendeu um suspeito de 29 anos na cidade de Antofagasta, no norte do Chile, durante a noite.
O homem, que não teve o nome divulgado, deve comparecer a um tribunal em Santiago na tarde desta sexta-feira, acusado de fazer ameaças de explosivos em violação da legislação nacional de segurança.
Um segundo homem, de 33 anos, também chileno e identificado como Boris Chacon Flores, foi detido no aeroporto de Santiago na tarde de quinta-feira depois de supostamente "brincar" sobre uma bomba em sua mochila enquanto passava pela segurança, disse uma porta-voz da polícia.
O homem compareceu a um tribunal sob acusação de fazer ameaça falsa de bomba.
Não havia ligação aparente entre os dois homens presos, disse a porta-voz, María Angelica Venegas. O chefe de polícia Rivera se recusou a dizer se as autoridades estavam procurando por mais suspeitos.

Por: G1

Postar um comentário

0 Comentários