terça-feira, 20 de março de 2018

HIDRATAÇÃO COM BANANA É TRUQUE PARA DEIXAR O CABELO MACIO, DISCIPLINADO E BRILHOSO


Nenhuma mulher gosta de ter cabelos ressecados e danificados, por isso sempre é necessário buscar fazer hidratações para manter a saúde de seus cabelos em dia.
As dicas de hidratações caseiras fazem sucesso devido baixo custo e resultados eficazes que proporcionam.
Sempre novas misturas são lançadas e caem no gosto da mulherada.
Abacate, ovos, mel, azeite e outros ingredientes são muito usados nessas receitas que surgem, mas você já ouviu falar em hidratação com banana?
Pode até soar estranho de começo, mas nós garantimos que essa hidratação vai mudar a sua vida e a de seu cabelo.
A fruta é super eficaz para tirar o frizz dos fios, dar brilho e maciez instantaneamente.
A banana tem um grande poder de fortalecer os fios graças aos lipídios e vitaminas que a fruta possui.
Os lipídios e a água são extremamente importantes para manter a vida e balanço dos cabelos, além disso, as propriedades hidratantes dela deixam os fios muito mais brilhosos.
Então, se você quer dar aquele up no visual a banana com certeza irá te ajudar nisso.

Outros ingredientes são ótimos aliados da banana na hora da hidratação, como o açúcar.
Ele terá a função de fechar as cutículas dos fios, gerando um brilho natural.
Os óleos vegetais também podem potencializar a receita, dando mais movimento para suas madeixas.
Confira a receita da hidratação com banana que deixará seu cabelo mais macio e brilhoso.

Veja como fazer a hidratação com banana:


Você vai precisar de:
  • 1 banana grande madura
  • 6 colheres de sopa de leite
  • 1 colher de sopa de açúcar cristal
  • 1 colher de sopa de azeite ou óleo de coco
  • 2 colheres de creme de hidratação ou condicionador
Modo de preparo
  1. Descasque a banana e corte em cubos pequenos.
  2. Após isso, junte os pedaços dela com todos os outros ingredientes, menos o creme, em um liquidificador e bata até obter uma mistura homogênea.
  3. Junte essa mistura com duas colheres do seu creme de hidratação ou condicionador preferido e misture até ficar bem encorpado.
  4. Lave os cabelos com shampoo e com eles ainda úmidos passe a mistura nos fios, massageando da raiz até as pontas.
  5. Deixe agir por 30 minutos e depois lave normalmente com água para retirar todo o produto.
Você pode repetir esse processo até uma vez por semana e os resultados de melhora nos fios sãoimediatos.

Conheça o processo de extração da polpa do açaí


CONHEÇA BELÉM DO PARÁ - PARAÍSO GASTRONÔMICO E TURÍSTICO



Belém do Pará não apenas leva o nome da castanha mais popular do Brasil, como é cheia de história e vistas paradisíacas. Fazem parte da rotina da cidade o vaivém dos barcos na Baía do Guajará, as ruas sombreadas pelas mangueiras e a beleza de construções erguidas entre os séculos XVII e XIX. Uma das maiores cidades da região Norte – supera 2 milhões de habitantes – foi fundada em 1616 com a construção do Forte do Presépio na margem da baía do Guajará, e cresceu graças à economia da borracha durante o período da Belle Époque, cuja influência pode ser percebida na arquitetura dos prédios do centro histórico.
Mercado do Ver-o-Peso


Belém mistura a tradição bucólica que conquistou o poeta Mário de Andrade e modernidade frenética das luzes e ritmos das festas de aparelhagens. Para começar a imersão na cidade, um passeio pelo famoso Ver-o-Peso é uma alternativa interessante. Com estrutura de ferro importada da Europa no século XIX, o mercado abre 3h30, quando pescadores começam a descarregar suas mercadorias. Mas para conhecê-lo não é preciso madrugar: durante todo o dia, uma feira ao ar livre na área externa do mercado é formada por centenas de barracas que vendem frutas regionais, raízes, temperos, ervas, óleos medicinais, artesanato e muita comida típica, como tacacá e maniçoba.




Estação das Docas


Saindo do Ver-o-Peso, uma caminhada de cinco minutos pelo Boulevard Castilhos França leva o visitante até a Estação das Docas, construída nos anos 2000 para dar um novo significado ao antigo porto fluvial de Belém. O belo visual da orla do antigo porto de Belém (PA) já valeria o passeio. Mas os três armazéns de ferro com estrutura inglesa, transformados em centro de entretenimento, ajudam a tornar ainda mais indispensável a visita ao complexo que reúne teatro, centro de exposições, artesanato, sorveterias e restaurantes. A estação permite que o turista aproveite a brisa enquanto conhece a gastronomia e cultura local e, para quem tem tempo, aprecie o pôr do sol à beira rio, um dos mais bonitos da cidade.




Círio De Nazaré


Uma das principais atrações de Belém é o Círio de Nazaré, um conjunto de romarias que acontecem em outubro. Seguir os passos da procissão permite que o visitante conheça uma parte importante da cultura de Belém, mesmo fora do período do Círio. O visitante deve começar pela Basílica de Nossa Senhora de Nazaré, no centro da cidade. Foi ali que, segundo a tradição, havia um igarapé onde o caboclo Plácido encontrou a imagem de Nossa Senhora que deu inicio à devoção mariana do estado. Outro ponto da procissão é a Praça Frei Caetano Brandão, onde estão a Catedral Metropolitana – erguida pelo arquiteto italiano Antônio José Landi em 1755 – e a igreja de Santo Alexandre, que abriga o Museu de Arte Sacra de Belém Depois dessa visita, a dica é caminhar pelo Complexo Feliz Lusitânia, onde a cidade começou, e aproveitar a noite para conhecer o Forte do Presépio e a Casa das 11 Janelas, onde há um espaço para exposições de arte e uma bela vista para o rio.



Mangal das Garças


O Mangal das Garças é outro local que não pode faltar no roteiro. O espaço público serve de santuário para aves como flamingos, gaviões e garças. O local ainda tem restaurante, mirante, orquidário e um borboletário que também serve de viveiro para beija-flores. Ali também ficam o Farol de Belém (mirante de 47 metros de altura que oferece uma boa vista da cidade) e o Memorial Amazônico da Navegação (com antigas embarcações).




Ilhas


Além da parte histórica e religiosa, Belém tem muitas paisagens de tirar o fôlego. Composta por 39 ilhas, a parte insular permite aproveitar Belém longe do agito urbano. Para iniciar esta jornada, vale ir à Praça Princesa Izabel, no Condor. O local é ponto de saída para a Ilha do Combu, onde é possível apreciar a gastronomia rústica e mergulhar no rio.


Outro roteiro interessante é a Ilha do Mosqueiro, com atrações que vão das barraquinhas de tapioca e cuscuz às praias Chapéu Virado e Murubira. Estas praias chamam a atenção porque, apesar de não serem formadas pelas águas do mar, tem um litoral com ondas formadas pela marola do rio.




Pratos típicos


Açaí:​ maior produtor nacional de açaí, o Pará é também um consumidor voraz do alimento. Lá, no entanto, é raro que a fruta seja adoçada antes de ingerida. O caldo do açaí –receita mais tradicional com o ingrediente – é engrossado com farinha de tapioca servido como acompanhamento para peixes, camarão seco e carnes. Tradicionalmente, bandeiras ou lanternas vermelhas penduradas na porta dos estabelecimentos indicam que há venda da fruta no local.






Tacacá: se tem uma coisa que não muda em Belém é a chuva, que cai todo fim de tarde. Depois dela, a tradição é tomar um tacacá nas esquinas da cidade. Sempre quente, o caldo é inspirado na cultura indígena e servido por tacacazeiras em uma cuia, tendo como principais ingredientes goma de mandioca, camarão seco, tucupi, jambu – erva que causa uma leve sensação de dormência na boca – e pimenta-de-cheiro.





Tucupi: o líquido amarelo é a maior estrela da culinária paraense. Extraído da raiz da mandioca-brava, precisa ser fervido antes do consumo, com o objetivo de eliminar o ácido cianídrico presente no caldo. Com sabor ácido, o prato é quase onipresente nos restaurantes de Belém, onde é encontrado em receitas com pato e peixes regionais. As folhas da mandioca-brava moídas (maniva) também são usadas em outro famoso prato regional, a maniçoba. A receita leva os mesmos pertences suínos da feijoada, mas o líquido espesso da maniva substitui o feijão.





Fontes:


http://g1.globo.com/pa/para/noticia/2015/07/belem-pa-o-que-fazer-o-que-visitar-o-que-comer-na-capital-paraense.html


http://viagemeturismo.abril.com.br/cidades/belem-2/

Playboy é filmado defecando em porta de loja e cai na própria armadilha


Mulher traída aluga carro de som e revela tudo na frente do trabalho do marido


Vídeo mostra suposto OVNI 'seguindo' avião no céu dos EUA




Um vídeo extraordinário de um OVNI seguindo um avião provocou grande interesse nas redes sociais.


Na gravação foi captado um "disco voador" atrás da aeronave, precisamente no rasto de condensação. O objeto parece começar a seguir o avião e depois o ultrapassa, segundo The Mirror.

Segundo a edição britânica, o autor do vídeo estava lendo em casa quando um objeto luminoso apareceu perto de uma aeronave sobre o céu de Lincoln, New Hampshire.

De acordo com ele, aviões e helicópteros militares costumam realizar manobras perto de sua casa e ele gosta de acompanhar os exercícios. Mas, desta vez, na hora de tirar fotos, o observador notou um objeto seguindo uma aeronave.




O autor afirma que ao contrário do avião, o objeto não tinha nenhum rasto de condensação e ultrapassou a aeronave em instantes.

O vídeo foi originalmente gravado em 2016, mas voltou a surgir no YouTube nesta semana, recebendo milhares de visualizações.

"Assim que o avião e o objeto saíram do meu alcance, vi mais três aeronaves e um helicóptero voando na mesma direção (na minha opinião seguindo o OVNI)", disse a testemunha. Com informações do Sputnik Brasil.

No entanto, nem todos os internautas acham que o vídeo seja uma prova real de visitas alienígenas. Muitos afirmam que o objeto era apenas mais um avião, voando a uma altitude diferente.

Ciência Hoje 

Transforme sua carreira com cinco pequenos hábitos



Com o passar dos dias, é difícil percebermos o quanto progredimos na carreira. Mesmo que pareça distante da realização profissional, saiba que não é preciso soluções grandiosas e custosas para se desenvolver no trabalho. Muitas vezes é preciso acertar metas menores para atingir objetivos macros.


A coach de vida e carreira, Bru Fioreti, deu cinco dicas para você transformar sua carreira com pequenos hábitos. Segundo a especialista, micrometas são importantes para ampliar a capacidade de comunicação e desenvolver networking.

1. Ler é importante, mesmo com o tempo apertado

Mantenha-se atualizado com notícias e textos de assuntos de interesse, mas é importante reservar um tempo do dia para fazer isso. De manhã, por exemplo, você pode criar uma rotina de leitura com um filtro de notícias - como Rss ou Feedly. Assim, é possível sentir o conhecimento aumentando sem esforço.

2. Um almoço de negócios por semana.

Desenvolva relações em momentos fora do escritório. Seja para interagir, trocar informações ou, simplesmente, conviver. É claro que não precisa ser um almoço necessariamente: um breve café já basta. Mas é importante sempre se manter por perto de pessoas que possam acrescentar em termos profissionais.

3. Seja um bom ouvinte.

Profissionais que têm tendência a sentir ansiedade podem se beneficiar (e muito) por ouvir mais, e falar menos. Isso por que podem se arrepender de dizer certas coisas antecipadamente. Antes de opinar durante uma reunião, por exemplo, espere para ouvir os outros. Assim você pode ter uma noção melhor do "clima" antes de se pronunciar.

4. Cursos, eventos e palestras.

"Aprendizado contínuo é condição não apenas para crescer na carreira como para se manter em boa posição. É básico: o mundo evolui, a concorrência evolui, você precisa evoluir também para acompanhar tudo isso", escreve a especialista em seu blog.

Aceite mais os convites para cursos e palestras que costuma recusar. Mesmo aqueles que podem não ter relação com sua carreira propriamente dita. Qualquer atividade que estimule seu cérebro, como aprender a tocar um instrumento, ou a falar uma nova língua, pode melhorar sua criatividade e ampliar sua capacidade de resolver problemas.

5. Crie empatia com a técnica de Rapport.

Bru Fioreti explica que a técnica de rapport consiste em imitar gestos e palavras de interlocutores. Segundo a coach, isso faz com que você e a pessoa tenham uma maior conexão durante a conversa.

"Observe como a pessoa fala, que termos usa, se gesticula ou é mais contida, entre no universo dela e traga elementos para sua fala e seus trejeitos quando for possível. Essas sutilezas são percebidas (quase sempre de forma não consciente) e criam laços de empatia", explica.

Mundo dos Negócios 

Treinar em jejum: sim ou não?



Nos últimos anos, a prática de treinar em jejum tem se popularizado entre aqueles que fazem exercício. Muitos vêem nesta abstinência de alimento uma possibilidade de queimar gordura mais facilmente, já que os níveis de glicogênio, ou seja, os carboidratos armazenados nos músculos e no fígado, estão mais baixos, o que pode ajudar a queimar a gordura, à medida que o corpo a utiliza como fonte de energia. Contudo, não há uma base científica para esta conclusão.


Segundo especialistas da American Academy of Sports Dietitians & Nutritionists, treinar em jejum pode ser prejudicial para a saúde. Sendo recomendado apenas para casos muito específicos como para atletas de alta competição.

Não havendo gorduras presentes para alimentar as necessidades do corpo, o organismo vai acabar se alimentando dos próprios músculos, levando o atleta a experienciar quebras de tensão, resultando ainda no enfraquecimento do sistema imunológico.

De acordo com as informações que se podem ler no site da organização norte-americana, "não há garantias que o corpo use a gordura como combustível. O organismo vai simplesmente entrar em modo de sobrevivência e tentar preservar ao máximo essa gordura, ou seja, a longo prazo poderá ter o efeito inverso e dificultar a perda de peso".

"As consequências não são fatais, mas esta é uma situação que enfraquece o sistema imunológico devido à falta de nutrientes".

Ao fazer exercício nestas circunstâncias o atleta não conseguirá alcançar um rendimento sequer de 80% e ainda corre o risco de desmaiar.

Caso ainda esteja indeciso, o melhor é consultar um médico especialista ou um nutricionista antes de iniciar o treino.

Mundo Saudável

Saiba o que comer no café da manhã para não engordar e ter mais saúde



Certas escolhas fazem toda a diferença na hora do desjejum. Confira a lista preparada pelo site 'Saude', de alguns alimentos que serão seu aliado para uma dieta saudável e que ajudam a manter o peso.


Mamão formosa

Por que não: a cor desbotada do mamão formosa denuncia uma de suas deficiências: a falta de licopeno. Esse pigmento, que faz parte da família dos carotenoides (potentes antioxidantes por exemplo, na cenoura), tinge os vegetais de laranja forte ou vermelho.

1 fatia média (150g) tem 48 Kcal.

Mamão papaia

Por que sim: entre os mamões, ele é campeão em fibras. Para quem precisa dar um empurrão ao trânsito intestinal, vale começar o dia com ½ unidade da fruta, que oferece 2,5 gramas da substância. Sem contar as boas doses de vitamina C, o nutriente que blinda o sistema imune.

1/2 unidade (150g) tem 57 Kcal.

Leite integral

Por que não: a resposta está no teor gorduroso. Embora a gordura seja essencial ao organismo, exagerar na quantidade serve de estopim para o acúmulo de tecido adiposo, ou seja, para o ganho de quilos extras. E a obesidade está por trás de doenças como a hipertensão e o diabetes.

1 copo de 200 ml tem 114 calorias

Leite desnatado

Por que sim: primeiro porque ele está livre de gordura saturada e as artérias não vão correr perigo. Segundo porque ainda assim o leite continua supernutritivo. Para começar, seus teores de proteína são idênticos ao tipo integral, ou seja, 6 gramas em 1 copo. Já em relação ao cálcio, existem algumas bebidas desnatadas que até superam as versões engorduradas.

1 copo de 200 ml tem 70 calorias.

Achocolatado com leite desnatado

Por que não: a mistura concentra alta dose de açúcar. E exageros açucarados abrem portas para a uma série de problemas nos dentes. Os micro-organismos que se escondem na gengiva fermentam o doce, que se transforma em um composto ácido e corrosivo. Assim, mais fraquinhos, eles ficam suscetíveis aos ataques de outras bactérias, o que levará à cárie.

1 xícara de chá (200ml) tem 125 Kcal.

Café com leite desnatado

Por que sim: para início de conversa, há economia em calorias. Mas o melhor motivo é se valer das propriedades do café. Estudos mostram que ele protege o fígado e ainda afasta o diabetes. No entanto, ficou famoso mesmo por melhorar a concentração. Misturado ao leite, é bem-vindo, inclusive, na xícara de café da manhã da criançada a partir dos 7 anos.

1 xícara (200ml) tem 72 Kcal.

Pão francês

Por que não: o que depõe contra o tradicional pãozinho é o índice glicêmico (IG). Esse indicador, é uma classificação para alimentos cheios de carboidrato e está relacionado com a velocidade da digestão e com a entrada do açúcar nas células. Existem dois grupos de comida nessa história: aqueles de baixo IG ( 75), do qual o pão branco faz parte. Acontece que a turma mais elevada é capaz de provocar um rápido aumento da glicemia, o que faz com que a fome venha ligeira, favorecendo a subida no ponteiro da balança.

1 unidade (50g) tem 134 Kcal.

Pão integral com linhaça

Por que sim: esse tipo de pão é preparado com a farinha de trigo integral. Além de contribuir com as fibras, o que aumenta a saciedade, o ingrediente oferece vitaminas do complexo B e por isso dá mais pique e colabora para melhorar o humor.

2 fatias de 25g têm 150 Kcal.

Manteiga

Por que não: o problema atende pelo nome de saturada. Esse tipo de gordura tem uma textura mais consistente do que as outras, na cozinha, por exemplo, é a última a ficar mole, já que precisa de temperaturas altas para liquefazer. E no nosso organismo se comporta de maneira parecida, daí estar associada ao entupimento de artérias. Em apenas 1 colher de sopa de manteiga é possível encontrar mais da metade do valor recomendado por dia para consumo.

1 colher de sopa (20g) tem 148 Kcal.

Margarina

Por que apostar: aqui é o arranjo de gorduras que faz a diferença. Boas margarinas costumam oferecer um mix de mono e poli-insaturadas e essa dupla tem grande afinidade com assuntos do coração. Basta lembrar que, do grupo das poli, faz parte o ômega-3, um aliado na redução do colesterol ruim.

1 colher de sopa (20g) tem 73 Kcal.

Queijo de minas

Por que não: dependendo da marca, esse queijo consegue ser bastante salgado. E não pense que as pitadas a mais prejudicam somente os hipertensos. Pesquisas mostram que sal em excesso causa danos aos mais diferentes órgãos. O estômago é um deles. Existem suspeitas de que o ingrediente contribua até para a gastrite.

2 fatias (50g) têm 121 Kcal.

Ricota

Por que sim: no ranking das calorias e de gorduras, a ricota, em sua versão fresca, é imbatível entre a maioria dos queijos. Outra vantagem é que não concentra altos teores de sódio.

1 fatia grossa (50g) tem 69 Kcal.

Omelete normal

Por que não: se a preparação contar com mais de um ovo, a recomendação de consumo diário de colesterol é ultrapassada. Os especialistas sugerem o consumo máximo de 300 mg dessa substância por dia e, no caso de indivíduos cardíacos, o limite é até mais rígido: 200 mg.Embora nosso organismo produza boa parte do colesterol em circulação, lá no fígado, a alimentação tem papel importante. E tudo piora quando se junta ao colesterol a gordura saturada. Por isso, fuja de omeletes com queijo, uma receita que soma a dupla.

1 porção de 100 g (2 ovos inteiros) tem 141 Kcal.

Omelete de claras

Por que sim: além de estar livre de gordura e de colesterol, o grande mérito dessa receita é, sem dúvida, sua riqueza proteica. A clara do ovo é fonte de proteína de alto valor biológico e um dos destaques é a albumina, substância aliada dos praticantes de atividade física porque fortalece os músculos. Também vale salientar que a ótima concentração de aminoóacidos - pedacinhos proteicos - que aparece na omelete é benéfica ao controle de peso, especialmente quando consumida no café da manhã.

1 porção de 100 g (4 claras) tem 55 Kcal.

Iogurte natural

Por que não: a presença marcante de gordura, especialmente a do tipo saturada, que faz com que o iogurte seja substituído à mesa do café da manhã. Entretanto, é preciso deixar claro que essa substância não precisa ser completamente excluída do cardápio. Diferentemente da famigerada trans, para a gordura saturada, o que vale, é a lei da parcimônia, ou seja, menos é melhor, afinal, ela é acusada de fazer aumentar os teores de colesterol em circulação.

1 porção de 100 g (1 pote pequeno) tem 71 Kcal.

Iogurte desnatado com fibras

Por que sim: além de estar livre de doses generosas de gordura, esse lácteo oferece um tipo de fibra que tem ação prebiótica, ou seja, serve de alimento para micro-organismos que habitam nossa barriga. No intestino, moram milhões de bactérias do bem, caso das bifidobactérias e dos lactobacilos, que, entre outras coisas, trabalham em prol do sistema imunológico.

1 porção de 100 g (1 pote pequeno) tem 60 Kcal.

Leite

Por que não: o recado aqui é especial para aqueles que não se sentem bem após a ingestão da bebida. Sintomas que vão do inchaço da barriga à formação de gases, passando por diarreia e constipação, podem sugerir o que os especialistas chamam de intolerância à lactose. A tal substância, que é um tipo de açúcar encontrado em todos os tipos de leite, precisa de uma enzima, a lactase, para ser quebrada e digerida pelo organismo. Acontece que em algumas pessoas a produção da lactase não é suficiente, talvez por herança genética.

1 copo de 200 ml tem 114 Kcal.

Iogurte

Por que sim: o iogurte e outros derivados do leite, como os queijos, têm uma vantagem: durante o processo de fabricação passam por fermentação, o que resulta em um teor bem reduzido de lactose. Isso se dá porque bactérias benéficas, caso da Streptococcus thermophilus, se alimentam de proteínas e de açúcares. Além de interferir com os teores de lactose, esses micro-organismos produzem vitaminas, como o ácido fólico e a B12.

1 porção de 100g (1 pote pequeno) tem 60 Kcal.

Requeijão

Por que não: embora esse queijo pastoso seja preparado com um ingrediente magro, o soro, na sua receita também entra o creme de leite, que incorpora uma magnífica porção de gordura ao alimento. Isso sem contar o teor calórico.

1 colher de sopa (30g) tem 74 Kcal.

Geleia

Por que sim: ela empresta doçura a biscoitos, pães, torradas, panquecas e tantas outras preparações que aparecem na primeira refeição do dia. A geleia também costuma encher o cardápio com as substâncias protetoras vindas das frutas usadas no seu preparo. Das berries e das uvas, por exemplo, se aproveitam as afamadas antocianinas, que defendem nossas células de moléculas devastadoras. Dos frutos alaranjados, caso do damasco, se obtém o betacaroteno, um pigmento protetor da pele e dos olhos. Sabor sem gordura.

1 colher de sopa cheia (30g) tem 46 Kcal.

Cereal matinal com açúcar

Por que não: esse cereal tem alta dosagem de açúcar. E, apesar desse ingrediente sempre aparecer relacionado ao diabetes, estudos revelam que o consumo excessivo pode trazer danos ao coração.

1 xícara de chá (30g) tem 113 Kcal.

Cereal matinal sem açúcar

Por que sim: o consumo desse tipo de cereal ajuda na economia de açúcar no cardápio. E a saúde ganha muito com essa atitude. Além de dar um chega pra lá no risco do diabetes, ao reduzir as porções açucaradas você protege suas artérias.

1 xícara de chá (30g) tem 106 Kcal.

Mundo Saudável

43% dos homens não gostam de fazer sexo oral, diz estudo brasileiro



Aversão e vergonha de não saber estimular a parceira da forma correta são os principais motivos que fazem com que 43% dos homens não gostem de fazer sexo oral nas companheiras. É o que aponta um estudo conduzido por Aline Castelo Branco, educadora sexual e especialista em programação neolinguística para relacionamentos.


O estudo, realizado em parceria com o Núcleo de Estudos da Sexualidade (Nusex) da Universidade Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), contou com a participação de 200 mulheres e 300 homens brasileiros. 

O estudo verificou ainda que “os homens cometem três erros básicos que causam muito impacto no prazer feminino”:

1. Colocar a língua de fora e movimentar a cabeça para cima e para baixo de forma brusca, sem tocar no clitóris;

2. Colocar os lábios em bico e movimentar o rosto para todos os lados, agitando os genitais da parceira;

3. Sugar o clitóris da parceira ao ponto de provocar dor. “O clitóris tem nove mil terminações nervosas, sendo uma área sensível que deve ser trabalhada com muita delicadeza”, explica a especialista no mesmo comunicado.

POR NOTÍCIAS AO MINUTO

Diga adeus aos lábios ressecados no Outono



Diga adeus aos lábios ressecados no Outono

Os lábios são super sensíveis e sempre precisam de cuidados especiais para que fiquem hidratados e saudáveis. Porém, durante os próximos meses é preciso tomar um pouco mais de cuidado para que eles não rachem e descamem devido às temperaturas mais baixas e ventos.


Para isso, esfoliação e hidratação são palavras chave para cuidar bem dos lábios. É indicado que diariamente os lábios sejam hidratados e que 1 vez por semana eles sejam esfoliados. Para hidratar, a marca Koloss, por exemplo, conta com a manteiga de cacau líquida, que hidrata continuamente.


Para esfoliação é preciso tomar cuidado, pois, a pele dessa região é muito sensível e pode se romper facilmente. Para ajudar na proporção certa de hidratação e esfoliação, a Koloss lançou recentemente uma linha de esfoliantes labiais que além de retirar as células mortas, hidrata e nutre os lábios.

O Sugar Sugar é feito a base de açúcar e óleos de semente de uva e girassol e vem com três opções de sabor: chocolate branco, morango e laranja, um mais delicioso que o outro. Para usar é só aplicar um pouco do produto nos lábios e, suavemente, com a ponta do dedo esfregar para que haja a esfoliação. Para retirar o excesso é só passar um algodão.

Vale ressaltar que é importante não ficar passando a língua pela boca ou puxar as pelinhas que aparecem. Isso pode gerar machucados e até provocar sangramentos. Por isso, quando os lábios começam a descascar a melhor opção é fazer uma esfoliação.

Outra opção é a pomada Bepantol, ideal para pele com necessidade de proteção intensiva. Contém exclusiva combinação de óleo de amêndoas doces e lanolina. Contém alta concentração de pró-vitamina B5. A pró-vitamina B5, em contato com a pele, reduz a TEWL (perda transepidérmica da água), evitando o ressecamento e a descamação.

Também pode-se considerar o uso de outro produto muito conceituado para a hidratação dos lábios. O Ceralip da La Roche-Posay, contém manteiga de karité e ativo cicatrizante, hidrata e protege os lábios do ar e da saliva. Hipoalergênico, pode ser usado para tratar fissuras causadas por tratamentos médicos.

POR NOTÍCIAS AO MINUTO