FATOS & CURIOSIDADES: O pesadelo de muita gente - ACIDENTE AÉREO

(Foto: Reprodução)


Para mim entrar em um avião é algo que me dá frio na barriga,parece criança com medo de olhar debaixo da cama, mas é assim que me sinto. Já se perderam tantas vidas e tantas outras estão destruídas até hoje por erros humanos,por ocorrências de perda de controle da aeronave (em voo ou em solo) são as mais frequentes com 33% do total (204 casos).

Em seguida, aparece a falha do motor em voo com 24% (147 casos). A outra causa de destaque são os acidentes provocados por colisão em voo, que representam 10% do total (63 casos).

Vou destacar aqui um acidente que ocorreu à 22 anos atrás e que comoveu o Brasil inteiro,a morte dos mamonas assassinas.

(Foto: Reprodução)

Na noite de 2 de março de 1996, o tempo estava fechado na Grande São Paulo e havia neblina em parte da Serra da Cantareira. Por volta das 23h15, um jato executivo Learjet avançou sobre as árvores, atravessou a névoa e colidiu na mata.

Nove ocupantes morreram: dois tripulantes, um segurança, um assistente de palco e os cinco integrantes da banda Mamonas Assassinas. Antes de fazerem sucesso formando uma banda de rock irreverente, os integrantes dos Mamonas Assassinas criaram a banda Utopia, no início dos anos 90.

Inspirada por grupos como Capital Inicial e Legião Urbana, a Utopia compunha músicas mais sérias e politizadas. Em um show da banda em Guarulhos (SP), exibido no documentário "Mamonas para Sempre" (2009), Dinho declama: "Temos três utopias: a do Brasil, de estabilizar a economia; a utopia do mundo, que é alcançar a paz; e a utopia da nossa banda, que é gravar um disco e viver profissionalmente".

Com letras divertidas e um som debochado, a banda Mamonas Assassinas, que não visava uma faixa etária, acabou atraindo a atenção de todos os públicos, de crianças a idosos, virando uma febre especialmente entre os mais jovens. Daí em diante, o céu era o limite para os rapazes de Guarulhos até terem suas vidas interrompidas tão repentinamente.

Mas, por mais preparados que estejamos, não vemos realmente o desastre chegar. Tentamos imaginar o pior cenário para prever a catástrofe. Mas quando o verdadeiro desastre chega, ele vem do nada. E quando o pior realmente acontece… Nos encontramos completamente perdidos.

De desastres em desastre, você sempre aprende algo, seja sobre você ou seja sobre o mundo, então sempre é bom ver os dias ruins, não como os dias ruins, mais sim, o dia em que você mais aprendeu sem ao menos perceber isso.

Que nossas vidas sejam vividas com muita alegria e amor, pois não sabemos quando será nosso último dia aqui ao lado das pessoas que amamos.

Amor, Gratidão e fé.






Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Você sabia que a mulher mais alta do Brasil é paraense? Conheça

Belém ganha nova Agência de Namoro e Matrimônio

Após injetar cimento, transexual recupera feições com procedimento